Publicada em 14/05/2018 às 17:20

Evento gratuito debate Doenças Inflamatórias Intestinais

1ª Jornada Mato-grossense de Doenças Inflamatórias Intestinais acontece dia 19 de maio e é voltado para médicos gastroenterologistas e proctologistas.

 

Em alusão ao “Maio Roxo”, mês de conscientização sobre as doenças inflamatórias intestinais, o Grupo de Estudos de Doença Inflamatória Intestinal (GEDII) com apoio do Instituto de Gastroenterologia e Proctologia Avançado (IGPA)  realizará no próximo dia 19, a partir das 8h, no Hotel Gran Odara, a 1ª Jornada Mato-grossense de Doenças Inflamatórias Intestinais.

Na programação do evento que é gratuito e voltado para médicos gastroenterologistas e proctologistas, sete palestrantes debaterão sobre as últimas novidades sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais (DIIs). Entre os temas abordados estão: “Novas Drogas no Manejo da Doença de Crohn”; “Estratégia Cirúrgica na Abordagem da Doença de Crohn” e a “Colonoscopia na DII”.

Segundo dados apresentados no I Congresso Brasileiro de Doenças Inflamatórias no Brasil (GEBIID), no Brasil, as DIIs atingem 13,25 em cada 100 mil habitantes, sendo 53,83% de doenças de Crohn e 46,16% de retocolite ulcerativa.

Um dos palestrantes, o doutor Mardem Machado, que é proctologista e diretor clínico do IGPA, fala sobre o intuito da realização do evento. “A intenção é disseminar informações sobre as DIIs e de apoiar o ‘Maio Roxo’, já que dia 19 de maio é lembrado como Dia Mundial de Combate à Doença Inflamatória Intestinal. Vamos compartilhar experiências e conhecimentos sobre este tema com outros médicos e isso deve agregar ao lado profissional de cada um”, ressalta Machado.

Para o proctologista, apesar de as DIIs não terem cura e a origem não estar completamente esclarecida é fundamental a discussão sobre este problema. “Apesar de não haver cura, o diagnóstico precoce e o tratamento adequado podem permitir uma melhor qualidade de vida ao paciente”, afirma Mardem.

Doença de Crohn

A doença de Crohn pode se manifestar em qualquer parte do tubo digestivo (da boca ao ânus), sendo mais comum no final do intestino delgado e do grosso. Entre os sintomas principais estão diarreia, sangue nas fezes, anemia, dor no abdome, perda de peso. Mais raramente há estomatites (inflamações na boca). Também pode atingir pele, articulações, olhos, fígado e vasos. A doença mescla crises agudas recorrentes, leves a graves, e períodos de ausência de sintomas.

Retocolite ulcerativa

A retocolite ulcerativa caracteriza-se por inflamação da mucosa do intestino grosso, apresentando diarreia crônica com sangue e anemia. O reto quase sempre está afetado, sendo às vezes o único segmento. Não há lesões no intestino delgado, o que constitui característica da doença, muitas vezes sendo o fator primordial para diferenciá-la da doença de Crohn. A inflamação pode vir a se tornar muito grave, com hemorragias maciças e perfuração intestinal, necessitando de cirurgias de urgência. O diagnóstico é feito principalmente pela colonoscopia com biópsias.

 

PROGRAMAÇÃO

8h: Solenidade de abertura

8h15: Estratégia Cirúrgica na Abordagem da Doença de Crohn, com o palestrante Rogério Parra de São Paulo

8h45: Novas Drogas no Manejo da Doença de Crohn, com Mauro Baffuto de Goiás

9h15: Impacto da Terapia Biológica na Cirurgia da RCUI, com Dannilo Brito Silveira, do Distrito Federal

9h45: Intratabilidade Clínica com Terapia Convencional Como Tratar, com Julio Chebli, de Minas Gerais

10h15: Colonoscopia na DII, com José Luiz Paccos, de São Paulo

11h30: Caso Clínico 1, RCUI, com Felipe Azevedo e Silva de Mato Grosso

12h30: Caso Clínico 2, Doença de Crohn, com Mardem Machado de Souza, de Mato Grosso

 

Veja ainda:

Publicada em 14/05/2018 as 17:19

Outono aumenta conjuntivite alérgica

Ar seco e alergias propagam a conjuntivite alérgica. Gripe e ambientes fechados facilitam a viral. Saiba como identificar e prevenir cada tipo.

Publicada em 14/05/2018 as 16:30

4 truques para retirar manchas do sofá

Deixar o sofá limpo o tempo todo pode ser um desafio e por isso é indicado que você faça uma limpeza de 15 em 15 dias.

Publicada em 14/05/2018 as 16:24

10 fontes de proteína para quem não come carne

A recomendação é que sejam ingeridos 0,8 gramas de proteína por quilograma de peso corporal.

Publicada em 14/05/2018 as 14:23

Médico proctologista mostra a alimentação correta para evitar as doenças proctológicas

Médico proctologista Dr. Paulo Branco mostra na feira a alimentação correta para evitar as doenças proctológicas como as hemorroidas e fissuras anais.

Publicada em 14/05/2018 as 14:45

O que é a doença Lúpus, veja vídeo

Doença autoimune que faz com que as células de defesa da pessoa ataque suas próprias células sadias provocando inflamação nas articulações, pele, olhos, rins, cérebro, coração ou pulmões, não sendo um tipo de câncer.

Autor: Assessoria
Fonte: O Nortão

Comente com o Facebook