Publicada em 01/11/2016 às 16:30

Em 1978, fogo destruiu a primeira emissora de Silvio Santos

Nos anos 1960 e 1970, incêndios eram comuns nas emissoras de televisão. Quase todas tiveram problemas com fogo, algumas mais de uma vez, como a Record.

Resultado de imagem para silvia santosNos anos 1960 e 1970, incêndios eram comuns nas emissoras de televisão. Quase todas tiveram problemas com fogo, algumas mais de uma vez, como a Record. Muitos diziam que eram criminosos, outros culpavam as condições precárias de segurança da época. O fato é que nem Silvio Santos escapou: em 1978, ainda na época da TVS, um incêndio de grandes proporções destruiu o Teatro Manoel da Nóbrega e todos os equipamentos da emissora, que, apesar de ser exibida apenas para o Rio de Janeiro, tinha toda sua sede e produção em São Paulo.

O Teatro Manoel da Nóbrega, localizado na rua Cotoxó, na Pompeia (zona oeste de São Paulo), havia sido inaugurado dois anos antes, em 1976, servindo de palco para algumas produções da TVS e quadros do Programa Silvio Santos, na época exibido pela própria TVS e pela TV Tupi.

Instalações do teatro Manoel da Nóbrega destruídas

No dia 19 de agosto de 1978, Silvio Santos gravou seu programa até às 20h. Horas depois, quando apenas o porteiro estava no local, o incêndio começou. Apesar de rápido, foi destruidor: praticamente todas as instalações foram atingidas, inutilizando palco, plateia, maquinário, câmeras e equipamentos de iluminação. O prejuízo foi de 25 bilhões de cruzeiros. Menos pior: havia seguro.

A Folha de S.Paulo de 21 de agosto de 1978 informou que Luciano Callegari, então superintendente da área de comunicação do Grupo Silvio Santos, acompanhou o trabalho da polícia desde a madrugada. "Ele informou que 98% do equipamento da televisão foi destruído pelo fogo."

O fogo foi contido por sete carros e 50 soldados do Corpo de Bombeiros e chegou a atingir um edifício situado nos fundos do teatro. O escritório administrativo, onde estavam 18 fitas da gravação do Cidade contra Cidade que havia sido produzido no local, e o caminhão de externas, que estava estacionado próximo ao teatro (mas deveria ter sido recolhido ao pátio), não foram atingidos. O fato foi noticiado, com imagens do fogo, pelo Fantástico, da Globo.

Para ajudar a produzir as edições seguintes do Programa Silvio Santos, Tupi e Record emprestaram vários equipamentos. Em busca da resolução do problema, se cogitou que Silvio Santos usaria o Teatro Cultura Artística, que fora sede da extinta TV Excelsior, mas o apresentador acabou fechando um acordo com a Prefeitura de São Paulo e passou a utilizar o auditório do Palácio das Convenções do Anhembi.

Logo em seguida, Silvio Santos comprou o antigo Cine Sol, na Avenida General Ataliba Leonel, no Carandiru, e ali construiu o Teatro Silvio Santos. Em 1996, foi inaugurado o Complexo Anhanguera, em Osasco, que reuniu todas as atividades do SBT em um único local.


Original: http://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/televisao/em-1978-fogo-destruiu-a-primeira-emissora-de-silvio-santos--13033#ixzz4OmVJ30SW
Follow us: @danielkastro on Twitter | noticiasdatvoficial on Facebook
Autor: UOL NOTÍCIAS
Fonte: UOL NOTÍCIAS

Comente com o Facebook