Publicada em 21/04/2017 às 15:17

Comer peixe emagrece e fortalece os ossos

Comer peixe faz bem e, por isso, deve-se consumir peixe pelo menos 2 vezes por semana. A preparação do peixe é também importante para a saúde.

Comer peixe emagrece e fortalece os ossos

 

Os principais benefícios de comer peixe, além de ser uma alimento de fácil digestão, envolve melhorar a memória, a concentração, prevenir doenças cardiovasculares e aumentar as reações anti-inflamatórias do organismo porque o peixe é rico em ômega 3, que é um componente importante para todos estes processos. Além destes benefícios, o peixe também:

  • É fundamental para a formação da pele, cabelos e unhas, pois é riquíssimo em proteínas, aproveitadas quase integralmente pelo organismo;
  • Previne a osteoporose, pois tem boas quantidades de vitamina D e cálcio, que fortalecem os ossos;
  • Combate a anemia, pois é uma boa fonte de ferro e vitamina B12, que são nutrientes importantes para a saúde das células do sangue.

Comer peixe faz bem e, por isso, deve-se consumir peixe pelo menos 2 vezes por semana. A preparação do peixe é também importante para a saúde porque, por exemplo, se for fritar o peixe, ele vai ficar menos saudável porque o peixe frito contém gorduras prejudiciais para o organismo. Desta forma, deve-se dar preferência a peixe grelhado, ensopado ou cozido.

 

Informação Nutricional de alguns tipos de peixes

 

  Calorias Gordura Proteínas
Peixes magros      
Bacalhau 73,8 0,20 g 18,00 g
Badejo 96,5 2,75 g 17,94 g
Corvina 100 1,20 g 20,80 g
Dourado 80 0,50 g 18,30 g
Garoupa 87 1,21 g 18,03 g
Linguado 87 0,50 g 19,00 g
Pescada 97 1,30 g 20,00 g
Robalo 72 0,30 g 17,20 g
Cherne 81,4 0,38 g 19,90 g
Truta 89,3 1,67 g 18,49 g
Galo 109 2,70 g 19,90 g
Pargo 97 1,30 g 20,00 g
Peixes gordos      
Atum 146 5,20 g 24,8 g
Cavala 138,7 7,10 g 18,7 g
Tainha 173 8,96 g 22,87 g
Salmão 211 13,40 g 22,50 g
Sardinha 124 5,40 g 17,70 g
Bagre 178,2 11,40 g 18,90 g
Cação 129 5,40 g

18,80 g

 

A quantidade de calorias, gorduras e proteínas indicadas correspondem a 100 g de cada um dos peixes crus.

 

Bacalhau, atum, salmão
Bacalhau, atum, salmão
 
Dourada, robalo, pescada
Dourada, robalo, pescada

 

Benefícios de comer peixe cru

Os benefícios de comer peixe cru são diminuir o risco de doenças cardíacas, contribuir para o desenvolvimento cerebral, regeneração das células nervosas, ajudar a formar os tecidos, prevenir doenças ósseas e combater a anemia devido a sua riqueza em ômega 3, proteínas, vitamina D, cálcio, ferro e vitamina B12.

Qualquer alimento submetido ao calor perde alguns nutrientes, mas o peixe tem os seus benefícios especialmente em nutrientes que não são estragados pelo calor e, por isso, os benefícios se mantêm mesmo cru e quando cozinhado.

 

Que tipo de peixe comer durante a gravidez?

 

Comer peixe na gravidez é saudável, mas as grávidas devem dar preferência ao peixe confeccionado e não cru porque o peixe cru é um alimento que se estraga e contamina mais facilmente, podendo provocar uma intoxicação alimentar. Além disso, algumas grávidas não são imunes à toxoplasmose e durante a gravidez não se deve comer nenhum alimento cru sem estar desinfectado.

As gestantes devem também evitar peixes de couro, como o bagre e o pintado, pois têm maior risco de contaminação por metais pesados, como o mercúrio, que prejudicam o desenvolvimento saudável do bebê.

 

Veja ainda:

Publicada em 21/04/2017 as 12:49

Bactérias intestinais e obesidade

A obesidade é uma doença associada a uma alta ingestão energética e uma das principais abordagens de seu tratamento é a restrição calórica.

Publicada em 21/04/2017 as 11:26

Remédios caseiros para dor de garganta

Um ótimo remédio caseiro para dor de garganta é beber o chá de gengibre ou o suco de toranja

Publicada em 21/04/2017 as 09:00

Hiperplastia benigna da próstata (HBP)

É o aumento benigno do volume da próstata. A próstata é uma glândula situada na parte inferior da bexiga e anterior ao reto.

Publicada em 20/04/2017 as 15:37

Bactérias intestinais e obesidade

A obesidade é uma doença associada a uma alta ingestão energética e uma das principais abordagens de seu tratamento é a restrição calórica.

Publicada em 20/04/2017 as 11:45

Mais de 10 mil crianças brasileiras tiveram suspeita de zika vírus desde 2015

Estudo divulgado nesta terça-feira (18) pelo Ministério da Saúde mostra que mais de 10 mil casos suspeitos de vírus zika em crianças e recém-nascidos foram notificados no país nos últimos 14 meses.

Autor: Tatiana Zanin
Fonte: tuasaude.com

Comente com o Facebook