Publicada em 12/10/2017 às 21:50

Alessandra Campêlo cobra ambulância e apoio ao futebol feminino no Amazonas

No último sábado, 7 de outubro, na Colina, uma jogadora de futebol do São Raimundo passou mal durante a partida contra o Iranduba da Amazônia pelo Campeonato Amazonense.

No último sábado, 7 de outubro, na Colina, uma jogadora de futebol do São Raimundo passou mal durante a partida contra o Iranduba da Amazônia pelo Campeonato Amazonense. O problema é que a ambulância disponível no estádio não tinha médico, apenas o motorista o episódio ganhou repercussão nacional. O assunto foi abordado pela deputada estadual Alessandra Campêlo (PMDB) durante a sessão desta quarta-feira, 11 de outubro, na Assembleia Legislativa.

 

“É assim que são tratadas as mulheres do futebol feminino do Amazonas: sem apoio nenhum. Faltam equipamentos, estrutura, alimentação adequada, acompanhamento técnico, patrocínio e até ambulância em condições de prestar atendimento. Espero que o novo Governo invista no futebol feminino, pois são elas que estão em evidência e levando o nosso Estado a um lugar de destaque no cenário nacional”, comentou Alessandra.

 

Quando secretária estadual de Esportes, Campêlo foi uma das incentivadoras do futebol feminino e das modalidades voltadas para mulheres. O Iranduba, então comandado pelo técnico Olavo Dantas, era um dos clubes apoiados, assim como o Estadual Feminino. Clubes e ligas do interior também receberam incentivo governamental da Sejel.

 

A deputada disse que a Comissão da Mulher vai pedir informações à Federação Amazonense de Futebol (FAF) e aos clubes sobre os problemas recorrentes de falta de ambulância nos estádios.

 

“Sabemos da dificuldade financeira dos clubes, mas entendemos que a federação também tem sua parcela de responsabilidade. Não se trata de procurar culpados, mas de prevenir mortes nos estádios. É preciso tomar as providências necessárias. A Comissão da Mulher está atenta e vamos articular uma audiência pública no Parlamento sobre o assunto”, concluiu Alessandra.

Autor: Assessoria
Fonte: O Nortão

Comente com o Facebook