Publicada em 16/03/2017 às 17:28

Abate de suínos cresce mais de 100% em um ano no Acre, aponta IBGE

Quantidade de carcaças de bovinos abatidos teve aumento de quase 8%. Levantamento compara o desempenho dos estados em 2015 e 2016.

O abate de suínos no Acre registrou um crescimento de 109% durante o ano passado em comparação com 2015, segundo dados da Estatística da Produção Pecuária, divulgada nesta quarta-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A quantidade de gado abatido também fechou o período com variação positiva.

O levantamento aponta que, em 2015, foram abatidas 16,1 mil carcaças suínas, que totalizaram em torno de 1.075 toneladas. Já em 2016, esse número subiu para mais de 33,7 mil cabeças, um peso de 2.454 toneladas. Em relação ao peso, houve um aumento de 128%, apontou o estudo.

No que diz respeito ao gado, o estado acreano contabilizou um aumento de 7,9% na produção - com quantidade de 420,2 mil cabeças subindo para 453,5 mil no ano passado. O IBGE afirmou ainda que ocorreu uma subida de 10% no peso total do produto - de 94,8 toneladas para 104,4 mil toneladas.

Para o secretário de Agricultura e Pecuária, José Carlos Reis, os resultados são reflexos das ações de desenvolvimento das cadeias produtivas. O gestor explica que o mercado acaba se abrindo na medida em que existem investimentos na agroindústria de processamento de proteína animal.

"A cadeia só pode crescer quando existe mercado. O que acontece no Acre é uma abertura de mercado para essa cadeias produtivas. Na pecuária, estamos no processo de verticularização, tivemos mais duas plantas frigoríficas autorizadas a trabalhar no estado e isso aumenta o poder de vende e abre as perspectivas", finaliza.

Autor: Do G1 AC
Fonte: Do G1 AC

Comente com o Facebook