Conectado por

Lazer

Ganhadores do prêmio Golden Boy que não vingaram


Compartilhe:

Publicado por

em

Um dos prêmios mais importantes do futebol é o Golden Boy, concedido ao melhor jogador do mundo com menos de 21 anos. Esse prêmio sempre reservou ótimos momentos ao longo da história, seja pelos grandes astros que fizeram história nas apostas online, ou por aqueles jogadores que não corresponderam às expectativas.

Se você não lembra de todos os vencedores do Golden Boy que nunca jogaram o que era esperado, veja alguns casos marcantes.

Rafael van der Vaart (2003)

O primeiro vencedor do Golden Boy não foi tão marcante assim. Quando estava no Ajax, van der Vaart era realmente tido como uma joia e quase sempre correspondia às altas expectativas no clube.

Conseguiu chegar ao Real Madrid em 2013, mas ao poucos foi perdendo o brilho e sempre abaixando o nível dos clubes em que jogava: Tottenham, Hamburgo, Betis, Midtjylland e Esbjerg, um clube de divisões inferiores na Dinamarca; não foi o fim de carreira que se esperava do primeiro ganhador de um prêmio histórico.

Anderson (2007)

Anderson foi o primeiro brasileiro a vencer o Golden Boy, mas poucos torcedores do Brasil lembram dele. A promessa neste atleta foi tão alta que ele foi para a Europa com apenas 17 anos, para jogar no Porto; com 19 chegou ao Manchester United e venceu o prêmio de melhor jogador jovem do mundo, com a esperança de ser uma das maiores apostas esportivas para o futuro.

No entanto, Anderson nunca chegou a ser a grande promessa que todos esperavam, tanto que voltou para o Brasil em 2015 e em 2019 encerrou sua carreira, em um clube médio da Turquia.

Alexandre Pato (2008)

Pato realmente foi e é um grande jogador, tanto que todos que jogam ou jogaram com ele exaltam sua qualidade. No entanto, aspectos fora do futebol fizeram que Pato perdesse seu foco e aos poucos ficando sem espaço.

Voltou ao Brasil em 2013 para ser a referência do Corinthians e até teve um bom começo, mas decisões erradas em campo atrapalharam o seu desempenho, fazendo com que ficasse marcado contra a torcida.

Quando todos pensavam que Pato se perderia na carreira e se entregaria à vida de luxo e aos jogos de cassino, ele voltou a se focar em seu futebol. No entanto, apesar do bom momento no Orlando City, talvez Alexandre Pato fique sempre marcado por não ter sido o que esperavam dele.

Anthony Martial (2015)

A concorrência em 2015 não era a das mais fortes, mas nomes como Dele Alli, Asensio, Milinkovic-Savic, Bellerin e Coman seriam muito menos contestáveis que Martial.

Esse francês até teve bons momentos em sua carreira, chegando a valer até 65 milhões de euros em 2018, com 23; atualmente, perto de seus 27, vale menos que 17 milhões e está esquecido nas apostas de futebol.

Renato Sanches (2016)

Uma das notícias mais esquisitas para os portugueses foi saber que Cristiano Ronaldo nunca ganhou o Golden Boy, mas Renato Sanches já. O título português na Eurocopa de 2016 contribuiu muito para que Sanches ganhasse o prêmio, mas ao ver sua trajetória após essa conquista mostra que a sua escolha foi realmente um equívoco.

Publicidade
Betfair
ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento