Conectado por

Saúde

Conheça os vilões dos rótulos de alimentos


Compartilhe:

Publicado por

em

Com o aumento do sobrepeso do brasileiro, é importante saber escolher e entender o que se consome

As mudanças nos rótulos de alimentos embalados, disponíveis nas prateleiras brasileiras, é um tema que vem gerando discussões há algum tempo. Em 2020, a Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, aprovou mudanças que entrarão em vigor em outubro deste ano. As alterações incluem avisos sobre o alto teor de açúcares adicionados, sódio ou gorduras saturadas contido naquele alimento e substâncias prejudiciais à saúde. O objetivo é dar mais destaque, em uma parte maior e mais visível da embalagem, para que o consumidor fique mais consciente do que está comprando.

A decisão de seguir com tais alterações foi pautada no aumento da porcentagem da população com sobrepeso e obesidade, já que alimentos com alto nível dessas substâncias estimulam o aumento de peso e não possuem nutrientes relevantes para uma boa saúde. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), a obesidade é uma das 5 doenças com maiores riscos de mortalidade do mundo, além de um dos principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares.

No Brasil, uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde com moradores das capitais do país em 2021, apontou que 57% dos entrevistados estão com sobrepeso e 22% com obesidade. O levantamento também mostrou que apenas 22% da população consome a porção diária recomendada de frutas e hortaliças. A nova formulação das embalagens vem para auxiliar a maior compreensão dos nutrientes e substâncias contidos nos alimentos, a fim de contribuir para a melhora destes índices.

 

Mas, apenas os alertas mais fáceis de serem lidos não bastam. É importante compreender e saber interpretar as informações contidas nos rótulos. Para auxiliar nesta compreensão, o WW VigilantesdoPeso levantou alguns pontos importantes na hora de fazer compras de produtos embalados ou processados.

“A ciência já comprovou o impacto negativo do alto consumo de açúcares adicionados e gordura saturada. Com isso, muitos países da Europa, EUA e Canadá já possuem essas informações em seus produtos há anos. A WW VigilantesdoPeso, que possui um programa com base científica, vem acompanhando esses estudos e criando fórmulas e programas em torno desses ingredientes. Dentro do programa destacamos a importância das pessoas fazerem escolhas alimentares saudáveis e inteligentes, ou seja, alimentos nutritivos, que dão saciedade – com mais proteínas e fibras, e menos açúcares adicionados e gorduras saturadas – e assim alcançar a perda de peso. Uma vez que informações importantes como a quantidade de açúcar adicionado em um produto não está clara, muitas vezes o consumidor não consegue fazer a escolha pelo melhor alimento para sua saúde”, afirma Matheus Motta, responsável pelo programa da WW VigilantesdoPeso no Brasil.

Todos os ingredientes na tabela nutricional devem constar em ordem de proporção, sendo o primeiro ingrediente da lista o que está em maior quantidade no produto. O que já indica se a maior parte do que se está comprando é saudável ou não. Muitos alimentos que se apresentam “diet” ou “fit”, na verdade, contém outros tipos de açúcares e adoçantes. Além disso, produtos vendidos como “integrais” podem até conter uma quantidade de fibras, mas, se o primeiro ingrediente listado é “farinha de trigo”, ou seja, a farinha branca, significa que a quantidade de farinha integral é menor.

O valor energético do alimento são as calorias que aquele produto possui, a partir das somas dos carboidratos, proteínas e gorduras. No que diz respeito ao açúcar, a nova medida dita que sejam informados seus os valores totais e a quantidade adicionada ao alimento, ou seja, açúcares fabricados quimicamente, diferente do açúcar natural, que já faz parte dos alimentos e que, ao contrário dos adicionados, oferece baixo impacto nos níveis de glicose no sangue.

Quanto ao sódio, presente no sal, apesar de ser essencial para o equilíbrio dos líquidos no corpo, seu consumo em excesso pode causar retenção de líquidos, levando ao aumento da pressão arterial e uma série de doenças crônicas. Já as gorduras, são normalmente divididas na tabela nutricional com sua quantidade total. Gorduras saturadas, que estão presentes naturalmente em alimentos de origem animal e gorduras trans, ou ácidos graxos trans, que são encontrados em produtos industrializados e não possuem nenhuma função dentro do nosso organismo, aumentando o risco à obesidade, diabetes e problemas cardiovasculares.

Sobre a WW VigilantesdoPeso

A WW VigilantesdoPeso é uma empresa do grupo norte-americano WeightWatchers. Como empresa global de bem-estar, inspira milhões de pessoas a adotar hábitos saudáveis na vida real. Por meio de um aplicativo, coaches especializadas e experiências envolventes, os usuários seguem o programa comprovado, sustentável e baseado em ciência, focado em alimentação, atividade, mentalidade e sono. Aproveitando quase seis décadas de experiência em ciência nutricional e comportamental, proporcionando conexão humana real e construindo comunidades inspiradas, o objetivo da WW VigilantesdoPeso é democratizar e entregar bem-estar holístico para todos. Para saber mais sobre a abordagem da WW VigilantesdoPeso para uma vida saudável, visite o site.

Assessoria

Publicidade
Governo de Rondônia
Betfair
ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento